Pensando no futuro, Zé Ricardo projeta formação de identidade no Botafogo

O Botafogo demorou a encontrar o caminho das vitórias neste início de temporada. Na Taça Guanabara, a equipe conseguiu triunfar apenas na última rodada, quando bateu o Boavista por 3 a 0, em Bacaxá. Antes, foram três derrotas e um empate, o que causou a eliminação do Glorioso no primeiro turno do Estadual. Logo após o resultado positivo sobre o Verdão de Saquarema, o Alvinegro Carioca estreou na Copa Sul-Americana, contra o Defensa y Justicia, da Argentina. No estádio Nilton Santos, superou os argentinos por 1 a 0, com um gol de Erik aos 48 minutos do segundo tempo.

Nesta segunda-feira, Zé Ricardo pontuou que o time está se encaixando e apesar dos bons resultados, que diminuem um pouco a pressão, a equipe não irá perder a concentração por causa disto.

“Estamos em busca de regularidade, identidade e de uma forma de jogar. Em algumas derrotas, alguma coisa apareceu, mas resultados não vieram, e a pressão era muito grande. Não são essas duas vitórias que vão tirar a gente da nossa concentração e sabedoria.”

Campinense e lição de 2018

João Paulo em ação pelo Botafogo

Em 2018, o Botafogo foi eliminado pelo Aparecidense-GO na primeira fase da Copa do Brasil (Foto: Vitor Silva | Botafogo)

O próximo compromisso do Botafogo é nesta quarta-feira (13). O Glorioso estreia na Copa do Brasil contra o Campinense, às 21h30 (horário de Brasília), no Estádio Ernani Sátyro, em Campina Grande na Paraíba. Zé Ricardo destacou a boa fase do adversário e alertou que o Glorioso precisa continuar evoluindo se quiser vencer.

“Precisamos continuar evoluindo. Temos um adversário difícil, que venceu o seu dérbi dentro de casa, é líder da sua chave no campeonato paraibano. Certamente vai trazer muita torcida, e o Botafogo precisa estar muito forte e entender esse jogo.”

No ano passado, o Alvinegro Carioca foi surpreendido pela Aparecidense. O Glorioso foi derrotado por 2 a 1, na casa do adversário e deu adeus a competição logo na primeira fase. Zé Ricardo quer o time superligado no jogo para que a “zebra” não se repita.

“O principal aprendizado é entrar superligado em campo, buscando vencer a partida e não aceitando o regulamento que nos dá o empate nessa primeira fase. Temos que buscar a vitória para não depender disso. Claro que o Campinense sabe disso, e precisamos estar na mesma rotação da equipe deles em todos os aspectos.”

O técnico do Clube da Estrela Solitária projetou um duelo tenso contra o Campinense. No entanto, acredita que se o time conseguir aproveitar bem as oportunidades, voltará para o Rio de Janeiro com a classificação na bagagem.

“Acredito que será uma partida muito tensa, mas o Botafogo tem o aprendizado do ano passado, mas são situações diferentes. Se aproveitarmos bem as oportunidades, poderemos conseguir a classificação.”

João Paulo

Zé Ricardo confirmou que a única novidade em relação ao último jogo será a volta de João Paulo. A dupla Marcos Vinicius e Leo Valencia, que estão se recuperando de lesão, e Cícero, recém-chegado ao clube, estão fora.

“O Marcos Vinicius, Léo Valência e Cícero ainda não tem condições de jogo. Quem aparecerá nessa relação contra o Campinense será o João Paulo”, encerrou.

Atacante admite má fase, mas confia em volta por cima do Botafogo