Flamengo divulga boletim médico sobre situação de atletas sobreviventes do incêndio

No início da tarde deste domingo (10), o Flamengo divulgou um boletim médico atualizando a situação dos atletas sobreviventes do incêndio no Ninho do Urubu, em Vargem Grande, Zona Oeste do Rio de Janeiro. Internados no Hospital Vitória, Cauan Emanuel, de 14 anos, saiu do Centro de Tratamento Intensivo, foi para o quarto e está perto de receber alta; já Francisco Dyogo, de 15 anos, segue no CTI, pois segue com dificuldade para respirar, mas vem apresentando boa evolução.

Hoje, na parte da manhã, os garotos receberam visitas de parentes, que saíram esperançosos do hospital. De acordo com boletim médico divulgado pelo Rubro-Negro na última sexta-feira, os meninos tinham lesões de via aérea e escoriações pelo corpo.

Jhonata Ventura da Cruz, de 15 anos, internado no Hospital Pedro II, segue em estado grave, respirando por aparelhos. O jovem teve 35% do corpo queimado e está sedado.

Confira abaixo o boletim divulgado pelo Flamengo:

“O Clube de Regatas do Flamengo informa que o atleta Cauan Emanuel teve alta do CTI e seguirá para o quarto no início da tarde deste domingo (10). O menino está bem clinicamente e respira sem ajuda de oxigênio. O atleta Francisco Dyogo está em curva de melhora, mas se recupera um pouco mais lentamente e segue com tratamento de fisioterapia respiratória no CTI. O chefe do Departamento Médico do Flamengo, Dr. Márcio Tannure, e o médico rubro-negro Dr. Mauro Fonseca, além do clínico cardiologista do Hospital Vitória, responsável pela internação dos meninos, Dr. Fernando Bassan, acompanham a evolução dos quadros.

Já o atleta Jhonata Ventura permanece hemodinamicamente estável, internado no centro de tratamento de queimados do Hospital Pedro II em estado grave, sedado em ventilação mecânica. Jhonata apresentou febre nas últimas 24h. O atleta realizou novo banho com curativos nas queimaduras mais profundas. Os médicos do Flamengo, Drs. Luiz Claudio Baldi e Gustavo Dutra, seguem acompanhando a situação do atleta.”

CEO do Flamengo: Multas e alvarás “não têm nada a ver com o acidente”