Observador técnico do Flamengo fala sobre jovem em estado grave

Jhonata Ventura tem apenas 15 anos e já está enfrentando o jogo mais difícil da vida dele. Não vale título, mas a vida. O zagueiro capixaba é o ferido mais grave da tragédia no CT do Flamengo. Outros dois jovens também estão no hospital com ferimentos mais leves.

Inicialmente ele havia sido levado para o Hospital Lourenço Jorge com 35% do corpo queimado. No entanto, após passar por cirurgia, precisou ser transferido. O atleta foi levado para o Hospital Pedro II, referência em queimaduras.

Segundo a assessoria de imprensa do Hospital Pedro II, o jovem corre risco de morte, mas estável. A assessoria disse ainda que o caso do jogador “inspira cuidados”. Em entrevista, Josiel Carvalho, empresário de Jhonata disse que a tragédia é um pesadelo onde não é possível acordar.

“Acordamos com essa tragédia e ainda estamos sob efeito da notícia. Conversamos com os médicos do hospital e nos informaram que todo o procedimento já foi feito”, disse.

O empresário afirmou, ainda, que o jogador está sedado e recebendo oxigênio.

“Ele está sedado. Está com o corpo muito queimado. Sofreu muitos danos principalmente no pescoço e no rosco. As queimaduras também atingiram o peito e o braço esquerdo dele”.

Chegada no Flamengo

Jogador está internado em estado grave

Zagueiro era considerado promessa da base do Flamengo (Foto: Reprodução | Facebook)

Jhonata chegou a passar pelo Palmeiras antes de ir para as categorias de base do Flamengo. De acordo com Márcio Albuquerque, observador técnico do rubro-negro, o adolescente chegou no clube carioca após uma indicação. Além disso, falou sobre o talento do zagueiro.

“Ele foi liberado pelo Palmeiras e eu indiquei ele para o Flamengo. Ele foi, treinou e acabou ficando. Logo após foi federado pela equipe sub15 do clube. É uma jovem promessa e tem muito talento. Tinha um grande futuro dentro do Flamengo”, disse.

Márcio está na torcida pela recuperação do atleta e conta que a diretoria rubro-negra está se dedicando e dando total apoio às famílias.

“Vamos rezar e orar para que ele viva. O futebol é consequência. Depois de tudo que acontece, como acontece, só depois vamos ver se ele vai voltar ou não. Os pais estão vindo do Espírito Santo. O Flamengo tem dado todo o apoio para a família, seja dos meninos que faleceram ou dos que estão lutando pela vida”, finalizou.

Incêndio, morte e feridos. Parte do CT do Flamengo é destruído. Saiba mais!