Jovem descreve terror em incêndio no Ninho do Urubu

Recém-chegado ao Flamengo, o garoto Felipe Cardoso, de 15 anos, viu de perto o início do incêndio que matou 10 pessoas no Ninho do Urubu, na manhã desta sexta-feira (08). De acordo com o jovem jogador, o fogo começou no ar-condicionado do quarto em que ele estava, no alojamento.

Diogo afirmou que, assim que viu o fogo, saiu correndo do alojamento: “O incêndio começou no meu quarto. O ar-condicionado começou a pegar fogo e eu saí correndo. Graças a Deus consegui correr e estou vivo”, disse o jogador. Felipe, de 15 anos, está a poucos meses no Flamengo. O jogador veio das categorias de base do Santos e mora no alojamento do clube desde que chegou ao Rio de Janeiro.

Nas redes sociais, Felipe lamentou a morte dos companheiros de categoria de base. O jovem de 15 anos afirmou que quer esquecer as cenas que viu no acidente: “Estou muito mal por não ter conseguido tirar todos meus irmãos. Estou bem, por pouco não estaria mais vivo. Deus é maravilhoso. Luto eterno. Eu só quero esquecer as cenas“, completou Felipe.

Pai de jovem lamenta acidente

Alex Cardoso, pai de Felipe Cardoso, também comentou a situação. Ele afirmou que o filho ainda conseguiu acordar dois meninos do quarto antes que o fogo consumisse tudo. Alex disse também que o filho está bastante abalado com a situação, mas garantiu que o Flamengo está prestando toda assistência às vítimas e às famílias.

“Ele acha que foi por causa do ar-condicionado. Ele conseguiu acordar dois meninos que também estavam no quarto e fugir com eles, mas os outros não acordaram. O Felipe está bem. Só arranhou o braço na porta quando correu. Está abalado e nervoso por causa dos colegas e familiares. Eles sonham com a oportunidade de jogar futebol desde pequenos, aí tem um fim trágico assim. Abala demais. Não queria estar na pele deles”, concluiu Alex Cardoso.

Incêndio, morte e feridos. Parte do CT do Flamengo é destruído. Saiba mais!