Maxi López: “Vasco aprendeu a lição!”

Joel Silva

, Destaque, Vasco

Após o susto por quase ter sido eliminado precocemente da Copa do Brasil, o Vasco retornou aos trabalhos. Os jogadores iniciaram os treinamento visando o jogo contra o Resende, domingo (10), pela semifinal da Taça Guanabara. Novamente pelo caminho uma partida eliminatória, contra um time pequeno e com a vantagem do empate para se classificar. Entretanto para o atacante Maxi López, a lição foi aprendida, garantindo que o jogo será diferente.

“Acho que o jogo contra o Resende vai ser bem diferente, com um campo bom. Isso é muito importante e faz a diferença. Vamos fazer todo o possível para chegar na primeira final do ano. Na minha experiência, se não entra 100% num jogo, pode ser o melhor time do mundo, não pode ficar desconcentrado. Se a gente entrar assim, vai errar. O time sabe que eles vão brigar e se fechar. Temos que jogar 100% focados contra times pequenos. É uma cobrança interna nossa”.

Apesar da partida muito ruim diante da Juazeirense, Maxi López acredita que a partida de ontem vai ajudar o time a se fortalecer.

“Não era fácil. Falei para meus companheiros antes do jogo que nesse tipo de partida você tem tudo para perder e pouco para ganhar. Quem está fora não consegue ver as coisas como aconteceram. A gente sabe que não foi um bom jogo, mas muitas coisas aconteceram, ainda mais em um gramado muito ruim. Acho que estamos construindo uma coisa muito boa. Esse processo e esses momentos difíceis são bons para formar o caráter do time”.

Mais de 6 mil ingressos já foram vendidos para a partida entre Vasco e Resende, no Maracanã. Para o Cruzmaltino ter lucro, é necessário ao menos ter um público superior a 30 mil torcedores. Os ingressos variam de R$ 40 a R$ 60.

Provocação ao Flamengo

Além de projetar a partida contra o Resende e as lições do jogo contra a Juazeirense, Maxi López também explicou a provocação ao Flamengo, feita a um torcedor do rubro-negro. Na postagem o argentino escreveu #naovouterpena.

“Recebi um comentário nas redes sociais, na zoeira, como vocês falam aqui, e zoei o cara também. Mas sempre com respeito. Eu gosto da zoeira brasileira. Invadiram meu Instagram. Gosto de todas as zoeiras. Amo a minha torcida. Acho que é a melhor do mundo. Vou ficar sempre desse mesmo jeito. Encontrei aqui uma família. Estou muito feliz”.

Questionado se o favoritismo do Flamengo o estimula, Maxi López respondeu que a motivação vem de dentro dele.

“O estímulo vem de mim mesmo. Não preciso olhar fora. Ontem havia um time mais forte que podia golear e empatou. Esse negócio de time mais forte não existe. Todos os times se preparam e nós nos preparamos por nossos objetivos”.