É do Botafogo! Nome de Cícero aparece no BID da CBF e no BIRA da FERJ

Mais um reforço chega ao Botafogo para esta temporada. Trata-se do polivalente Cícero, que pode atuar como volante, meia ou atacante. Seu último clube foi o Grêmio. O vínculo do atleta com o Tricolor Gaúcho se encerrou no início do ano passado e desde então, o jogador estava livre no mercado. O vínculo do jogador de 34 anos com o Clube da Estrela Solitária é válido até o fim de 2019.

Vale lembrar que o Botafogo já havia inscrito o atleta provisoriamente na Copa Sul-Americana, o que é autorizado pela Conmebol. Era necessário que Cícero assinasse contrato e fosse regularizado na Confederação Brasileira de Futebol. No entanto, como não fez pré-temporada, o jogador não deve estrear na próxima quarta-feira.

A tendência é que Cícero esteja à disposição para o duelo de volta contra o Defensa y Justicia no dia 20 deste mês, na Argentina. Antes de chegar ao Glorioso, o atleta atuou por Bahia; Figueirense; Fluminense; Hertha BSC e Wolfsburg, ambos da Alemanha; São Paulo; Santos; Al-Gharafa, do Catar, e Grêmio.

Grêmio

Após rescindir com o São Paulo, Cícero chegou ao Grêmio no final de setembro de 2017 a pedido do técnico Renato Gaúcho. Como já havia disputado 10 partidas pelo Tricolor Paulista no Campeonato Brasileiro, o atleta só pode atuar pela equipe gaúcha na Copa Libertadores da América. O jogador foi inscrito nas semifinais da competição internacional, já que o clube do Rio Grande do Sul podia fazer três trocas para aquela fase do torneio.

Naquele ano, Cícero mostrou ser pé-quente. O atleta foi a campo quatro vezes na Libertadores, acumulando 111 minutos em campo e ajudou o Grêmio a conquistar o título da competição. Na partida de ida, válida pela final da competição, o atleta marcou o gol da vitória do Tricolor Gaúcho sobre o Lanús, da Argentina.

No ano passado, o jogador disputou 46 partidas pelo Grêmio, sendo sete no Gaúchão, duas na Copa do Brasil, 24 no Brasileirão, 11 na Libertadores e duas na Recopa Sul-Americana. Foi titular em 38 oportunidades e contribui saindo do banco em outras oito, acumulando 3491 minutos em campo. O atleta balançou as redes em seis oportunidades.

Zé Ricardo projeta jogo difícil com o Defensa y Justicia e alerta para gol qualificado