Cadê o camisa 10 do Botafogo?

O Botafogo errou na estratégia em contratar Rodrigo Aguirre para ser a grande contratação da temporada de 2018. O uruguaio chegou com o rótulo de “novo” Loco Abreu e para ser o camisa 10 do clube. Entretanto, o time já contava com dois jogadores para a posição, que também não cativaram os torcedores alvinegros.

Aguirre teve pouco tempo para se adaptar ao futebol brasileiro, sofreu com as constantes mudanças de técnico, brigou pela titularidade sem ter prestígio junto à comissão técnica e atuou poucos minutos. Rodrigo Aguirre é o maior fracasso da gestão Nelson Mufarrej sem ao menos ter tido uma boa sequencia de jogos no time principal. Um fiasco!

Por falar em fiasco…

Walter Montillo em ação pelo Botafogo

Walter Montillo deixou o Botafogo após uma série de lesões (Foto: Vitor Silva | Botafogo)

O Botafogo cometeu o mesmo erro na contratação de Walter Montillo. O argentino chegou com status de craque, para ser o camisa 10 e ser o grande astro do time na Copa Libertadores da América de 2017. No entanto, o meia sofreu com diversas lesões e teve inúmeros problemas físicos.

Naquela temporada, Jair Ventura, então técnico do Botafogo, precisou replanejar o esquema tático para encaixar Camillo e Montillo no time titular. Com isso, Camilo foi deslocado para o lado esquerdo. Após atuar como ponta, marcando o lateral adversário e tendo de ser rápido na recomposição defensiva, seu rendimento caiu vertiginosamente.

Dessa forma, o destaque alvinegro na conquista de uma vaga para a fase preliminar da Libertadores deixou de ser o mesmo. No entanto, os torcedores mais críticos entendem que a produção de Camilo despencou na reta final do Campeonato Brasileiro de 2016. Respeito, inclusive, tenho o pensamento de que o torcedor sempre tem razão.

Camilo pode não ser o camisa 10 dos sonhos, mas deixou o Botafogo pela porta da frente e sempre se entregou muito quando vestiu a camisa alvinegra. Mas, é sempre bom lembrar que ele deixou General Severiano por desavenças com Jair Ventura.

CURTINHAS:

André Lima no Estádio Nilton Santos

André Lima disputou 56 jogos e fez 29 gols pelo Botafogo entre 2008 e 2009 (Foto: Reprodução | Twitter)

LEMBRA DELE? O atacante André Lima esteve no último sábado no Estádio Nilton Santos para assistir o clássico entre Botafogo e Flamengo. Antes do jogo, o atleta visitou os vestiários e tirou fotos com os jogadores dos dois clubes. Após o “Tour”, ele foi para a arquibancada acompanhar a partida o que gerou muita preocupação entre os torcedores alvinegros. No entanto, André Lima está de malas para defender o Austin Bold, que nesta temporada vai disputar a Liga Secundária de Futebol Profissional dos Estados Unidos.

REFORÇO? O lateral-direito, Madson, voltou à pauta do Botafogo. O jogador tem chances remotas de ter jogar neste início de temporada no Grêmio.  A diretoria alvinegra, inclusive, espera sacramentar a negociação até o final desta semana. Madson viria para brigar com Marcinho pela posição de titular.

CAVADA? De acordo com o empresário, Miguel Ángel Coronel, Botafogo e Cruzeiro disputam a contratação do lateral-direito Mario Pineida, do Barcelona de Guayaquil. A imprensa local afirma que o clube equatoriano deve receber uma proposta pelo jogador nos próximos dias. No entanto, a diretoria alvinegra nega qualquer contato.

SEMPRE CORNETEI! Marcelo Benevenuto é um dos jogadores mais hipervalorizados da história do Botafogo. O desespero dos dirigentes é tão grande que querem emplaca-lo no mercado do futebol como o “novo” Gonçalves. Menos!

VOA, GAROTO! Cria do Botafogo, o atacante Ezequiel brilhou pelo Sport na vitória por 3 a 1 sobre o Náutico. Ele marcou um gol e fez uma assistência no clássico pernambucano. Leandrinho, outro prata da casa do Botafogo, também é titular do Leão.

QUE TRISTE! O Botafogo é o único time da Série A do Campeonato Brasileiro que ainda não venceu em 2019. Todos os envolvidos estão de parabéns!

Para deixar transtornado o botafoguense…