Taça GB: Tite no Maraca, casa de marimbondo e arbitragem caseira

Acabou a moleza, a bola finalmente rolou nos escaldantes gramados do Rio de Janeiro. Não sou fã do Estadual, mas acho que servirá para antecipar o que os clubes poderão apresentar ao logo da temporada. Seria precipitado analisar o desempenho e projetar o futuro em apenas uma rodada, mas não enxergo um 2019 muito promissor para Vasco, Fluminense e Botafogo.

Enquanto isso no laranjal…

Airton estava visivelmente fora de forma no primeiro jogo do Fluminense em 2019

Que isso, Airton? Volante do Fluminense se destacou pela forma rocambulesca em campo (Foto: Reprodução | Premiére)

O tricolor fez uma aposta alta ao contratar Fernando Diniz, treinador conhecido por um estilo de jogo fora do padrão. Acredito que Diniz precise de boas peças para fazer o time jogar à sua maneira e, definitivamente, o Fluminense não é o melhor local. Embora não tenha contado com alguns reforços importantes, o que se viu contra o Volta Redonda foi um time apático, sem força ofensiva e ausente de criatividade, principalmente no primeiro tempo.

Ezequiel teve uma péssima estreia na lateral-direita, Digão deixou o campo contundido logo no início do jogo e Airton… É importante ter a posse de bola, porém, é mais importante saber o que fazer quando está com ela. Tem que deixar o homem trabalhar, mas será que a diretoria terá paciência se os resultados não aparecerem?  O tempo pode jogar contra. É inadmissível que um profissional se apresente daquela maneira, completamente fora de forma. Teria mais sentido se jogasse no Volta Redonda (não resisti ao trocadilho). O Flu sente a ausência de alguém que crie, faça a bola girar, como gosta o novo técnico.

E o Vasco no inverno senegalês de Madureira?

Funcionário do Vasco carrega ventilador

Funcionário tentou dar uma mãozinha para refrescar o vestiário do Vasco em Madureira (Foto: Reprodução | Twitter)

Jogando num horário estapafúrdio, debaixo de um sol escaldante em Madureira, num gramado lastimável, o Vasco suou demais- o que é normal no verão do Rio de Janeiro-, mas saiu com uma vitória importante. Um detalhe interessante é que agora Conselheiro Galvão ganhou o status de Arena Madureira. Quem autorizou? Os dirigentes conhecem significado de Arena? O estádio sequer tem luz para jogos noturnos. Faça-me o favor!

Ainda sem os diferenciados Bruno César e Maxi López, o jogo serviu para o torcedor começar a identificas as caras novas.  Os laterais Cáceres, Danilo Barcelos e Cláudio Winck, o volante Lucas Mineiro, o meia Yan Sasse e o atacante Ribamar. Lucas Mineiro e Ribamar jogaram razoavelmente.

O volante se apresentou para o jogo e mostrou bom poder de marcação, enquanto Ribamar se movimentou bastante dando trabalho para o tricolor suburbano. Raúl Cáceres e Yan Sasse foram discretos e Danilo Barcelos foi muito mal. O destaque da partida foi o meia Thiago Galhardo, escalado para jogar em cima da hora. A tendência é que Alberto Valentim ainda poupe jogadores, pensando na longa sequência de jogos que terá pela frente.

Pintou o campeão!

Diego comemora seu gol pelo Flamengo

Diego nem ficou triste com a mãozinha amiga da arbitragem na partida contra o Bangu (Foto: Alexandre Vital | Flamengo)

O Mengão, favortitaço ao título, não teve vida fácil contra o Bangu. Destaque para a presença maciça da torcida rubro-negra no Maraca. Embora tenha um elenco melhor que os rivais, o Flamengo ainda carece de reforços nas duas laterais. Pará sempre encabeça a barca da torcida e Renê embora tenha sido eleito o melhor lateral-esquerdo no Brasileirão, ainda é muito irregular.

A zaga formada por Rhodolfo e Rodrigo Caio bateu cabeça algumas vezes e vacilou nas bolas aéreas. O meia Diego, com seu cabelo platinado, brilhou e foi um dos destaques da polêmica vitória sobre o time banguense. Vitinho se movimentou bastante, criou oportunidades e, ainda assim, arrancou vaias de parte dos torcedores. Achei uma tremenda injustiça. Por falar em injustiça…

A assistente de linha de fundo deve ter sido atrapalhada pelo sol e não viu que a bola saiu. Na sequência da jogada, o Flamengo arrumou um pênalti e, de quebra, o Bangu teve um jogador expulso. Com um jogador a mais e com um time mais qualificado, o rubro-negro virou o jogo e poderia ter ampliado o placar.

O torcedor está animado e com razão. Ainda tem Arrascaeta, Gabigol e outras caras que certamente irão reforçar ainda mais o time. “Depois da tempestade vem a bonança”, deve pensar o técnico Abel Braga ao se lembrar do elenco pífio que comandou no Fluminense.

Esse é Botafogo que eu não gosto!

Botafogo perdeu por 3 a 1 para a Cabofriense

Inacreditável: trave de Cabofriense x Botafogo tem ninho de marimbondo (Foto: Reprodução | Premiere)

O Botafogo foi o último dos grandes a entrar em campo e fez vergonha. É evidente que o torcedor esperava uma vitória no início da temporada, mas a derrota para a Cabofriense por 3 a 1, com direito a casa de marimbondo no travessão, deu um banho de água na torcida é um choque de realidade no treinador.

Zé Ricardo vai ter que cobrar da diretoria mais reforços ou o Botafogo continuará fazendo figuração nos torneios nacionais. O elenco é reduzido, limitado, mas apesar desse tropeço, tenho certeza que os quatro grandes estarão nas semifinais do campeonato. Que venha a segunda rodada.

Torcedor, quem foi o destaque negativo e positivo da primeira rodada da Taça GB? Corneta lá comigo no meu twitter @alexaraujo_75 ou pelo Instagram: @alexandrearaujo75 .

PINCELADAS DO RURÚ

Tite e Cléber Xavier em camarote no Maracanã

Tite e Cléber Xavier foram assistir a pelada entre Fluminense e Volta Redonda no Maracanã (Foto: Reprodução | Twitter)

MISTÉRIO: Ainda não consegui entender o que o técnico Tite foi fazer no Maracanã, sábado, na pelada entre Fluminense e Volta Redonda. Buscar jogador para a seleção certamente ele não foi. A minha tese é que o treinador estava caminhando pelas cercanias e aproveitou o camarote para se refrescar. A explicação só pode estar no ar-condicionado.

ODÃO DA RODADA:  O prêmio de melhor da rodada vai para os 46 mil enlouquecidos rubro-negros que enfrentaram o calor infernal e prestigiaram a estreia do time no Estadual. Imagina na Libertadores.

O “TRONINHO” DA RODADA VAI PARA… : Temos tantas opções num campeonato tão pitoresco como o Cariocão. A estreia do Fogão foi vergonhosa, mas a arbitragem do jogo do Flamengo derrubou o Bangu com duas cajadadas só.  Pênalti marcado num lance que deveria ter sido paralisado antes e, como consequência da penalidade, a expulsão de um jogador do Bangu. E de roer o osso, né não Castor?

JÁ NA TERRA DA GAROA… : Nem os “moleques de Xerém”, muito menos o time do “craque a gente faz em casa”. O Vasco foi a grande surpresa do futebol carioca na Copa São Paulo de empresários. O Botafogo, que jamais foi campeão da copinha, mas decepcionou muito cedo. Já o Volta Redonda fez uma linda campanha. Vasco, São Paulo, Guarani e o Corinthians, o maior campeão da competição, brigam pela taça.

Mestre Sala e Porta Bandeira da Caprichosos de Pilares

A Caprichosos de Pilares atravessa grave crise financeira (Foto: Divulgação | LIESA)

É PRA LAMENTAR: Uma notícia muito triste para o carnaval carioca. A tradicional escola Caprichosos de Pilares está morrendo. Depois de não desfilar no ano passado e ser rebaixada para a quinta e penúltima divisão do carnaval, a escola que ficou marcada nos anos 80 pela irreverência, chegou ao fundo do poço. Sem ter representantes legais na Liga das escolas, a Caprichosos não passará pela avenida em 2019. Com isso, está automaticamente rebaixada para o último grupo. A bandeira está quase enrolando. Uma pena!

Um fardo chamado Estadual