Sob as ordens de Diego, Flamengo vence na estreia do Estadual

Enfim, 2019. Na tarde deste domingo, diante de 46 mil torcedores, Flamengo deu o pontapé inicial e oficial na temporada. Apesar de toda euforia, o jogo proporcionou momentos de tensão. Principalmente, após o gol logo nos primeiros minutos do Bangu – Anderson Lessa. No entanto, os rubro-negros se mantiveram tranquilos e construíram com certa soberania o placar de 2 a 1. Aliás, na primeira partida oficial do clube no ano, muitas coisas já puderam ser vistas. Por exemplo, a belíssima atuação de Diego Ribas.

Ainda que com o futuro indefinido, o camisa 10 rubro-negro não mostrou distração com o assunto. Pelo contrário, o meia ditou o ritmo do jogo e foi um dos grandes personagens da partida. Além de deixar sua marca de pênalti, Diego Ribas foi também o atleta que mais finalizou em gol. Ao todo, foram seis finalizações. Outro fator importante foram as quatro grande oportunidades que ele criou na partida. Aliás, neste fundamento, Everton Ribeiro também chamou a atenção.

Cuellar, dono dos passes

Cuellar demonstrou um excelente desempenho na troca de passes (Foto: Alexandre Vidal | Flamengo)

Assim como Diego Ribas e Everton Ribeiro, Gustavo Cuellar também foi outro destaque da partida. No entanto, não só pelo seu forte poder de marcação. Mas sim pela quantidade passes certos. Foram 74 passes concluídos e apenas dois falhados. Evidentemente, por atuar em uma posição mais defensiva, o trabalho na construção das jogadas é mais facilitado. Por outro lado, o volante carimbou todas as jogadas de ataque do Flamengo. Portanto, foi um fator decisivo no confronto.

Vitinho, abaixo da expectativa

Ao longo da partida, Vitinho sofreu oara implementar seu estilo de jogo (Foto: Alexandre Vidal | Flamengo)

Por outro lado, Vitinho voltou a decepcionar. Apesar de muito voluntarioso, o jogador foi pouco efetivo na partida. Tanto que foi o atleta que mais perdeu a posse de bola no lado rubro-negro – 5 vezes. Outro fundamento que ele apresentou dificuldade foi nos cruzamentos. Ao todo, ele errou cinco e só acertou em apenas uma oportunidade. Por isso, diante da forte concorrência, o camisa 11 vai ter subir de nível no ano.   

Flamengo, soberano

No geral, Flamengo teve uma atuação segura diante do Bangu (Foto: Alexandre Vidal | Flamengo)

Ao todo, Flamengo apresentou um bom desempenho. Tanto que terminou a partida com uma grande vontade na posse de bola – 69% a 31% do Bangu. Além disso, a equipe criou 20 boas oportunidades de gols. Outro ponto a se destacar é o aproveitamento de 100% nos desarmes. Portanto, o desempenho do primeira time foi considerado bom. Basta saber como será a performance do segundo time, na próxima quarta-feira.   

 

SIGAM NOSSO SETORISTA NO TWITTER: @JORGEABELJOR  

 

Cinco motivos para acreditar em Abel Braga no Flamengo