Com contrato até abril, Zé Ricardo negocia renovação com o Botafogo

Zé Ricardo começa 2019 em alta no Botafogo. Contratado no início de agosto do ano passado, o técnico tirou o time da 15ª colocação no Campeonato Brasileiro, terminando a competição na nona posição e conquistando uma vaga para a Copa Sul-Americana. Neste início de temporada, a ideia do técnico é manter a espinha dorsal da equipe utilizada em 2018 por conta do entrosamento, ir colocando os reforços aos poucos e ter um elenco mais enxuto.

“A ideia é começar o ano com a base de 2018 para ter um mínimo de entrosamento. E aos poucos colocar os reforços. Assim fica mais fácil. Dependendo do rendimento deles faremos as mudanças. Terminamos 2018 com 35 ou 36 atletas. Hoje temos 28 contando com os três goleiros. É um número bom, queremos ficar nessa média, nada que aumente muito.”

O contrato de Zé Ricardo com o Botafogo é válido até abril deste ano. No entanto, o treinador afirmou que é vontade de ambas as partes estender o compromisso. Inclusive, afirmou que seus representantes já estão conversando com a diretoria alvinegra.

“A vontade de renovar existe das duas partes. O mais importante é que a vontade existe. Os meus representantes já estão conversando. Isso vai ser decidido no momento certo. A preocupação maior era formar o elenco, a base, para fazer uma temporada forte dentro das tradições do clube.”

Estadual

O Botafogo estreia no Campeonato Carioca contra a Cabofriense, no próximo domingo (20), às 19h (de Brasilia), no Estádio Cláudio Moacyr de Azevedo (Moacyrzão), em Macaé. Zé Ricardo pontuou que a vitória na primeira partida oficial do ano dá confiança e lembrou que no final de janeiro e no início de fevereiro, a equipe terá duelos decisivos em outras competições.

”É a estreia, jogo importante. É bom vencer, dá confiança. É muito importante, porque a sequência no fim de janeiro, início de fevereiro vai ser bem decisiva. Começando bem vamos poder administrar melhor o elenco.”

Nos últimos dois Estaduais, Zé Ricardo esteve na final. Em 2017, venceu com o Flamengo, já no ano passado, comandando o Vasco, foi vice justamente para o Botafogo. O técnico destacou que apesar da dificuldade da competição, o Glorioso entra no torneio em busca do bicampeonato.

”Carioca é uma competição muito charmosa. Fiz duas finais nos últimos anos e sei o quanto é difícil. São sete clássicos para chegar na final, isso mostra a dificuldade. O Botafogo entra para defender o seu título com uma coragem grande. Sabemos da dificuldade, os rivais estão se reforçando. O Flamengo está muito forte, entra como favorito. Mas sabemos que quando o jogo começa, a história é outra. Tudo pode acontecer. Vasco e Fluminense também estão se reforçando muito bem. Temos que estar atentos a tudo isso, além das equipes de menor investimento, mas que têm a facilidade de começar a treinar mais cedo.”

Copa do Brasil e Sul-Americana

No dia 6 de fevereiro, o Botafogo tem um importante compromisso contra o Defensa y Justicia, da Argentina, pela Sul-Americana. Apesar da pouca tradição, o adversário vem apresentando um bom futebol e, atualmente, ocupa a vice-liderança do Campeonato Argentino, com 30 pontos, seis a menos que o Racing. Sete dias depois, o Glorioso estreia na Copa do Brasil diante do Campinense, na Paraíba. No ano passado, o Alvinegro Carioca foi surpreendido pelo Aparecidense e foi eliminado logo na primeira partida do torneio. Zé Ricardo quer o time com um nível de concentração alto para não correr riscos.

”Não temos a pressão de uma pré-Libertadores, mas temos a da Copa do Brasil, que foi traumática para o Botafogo, e da Sul-Americana, onde vamos enfrentar o atual vice-líder do Campeonato Argentino. É um ano difícil nos primeiros meses e que precisamos sim de resultado. É o que todos esperam. O que temos passado para os atletas é a responsabilidade que temos nessa pré-temporada. Nível de concentração tem que ser alto. Se a gente treinar concentrado, vamos entrar no jogo do mesmo jeito”, concluiu.

Botafogo sonda meia do Palmeiras