Velocidade à frente: Yony promete muitos gols pelo Flu

Velocidade e gols: é isso que Yony González, novo reforço do Fluminense, promete à torcida tricolor. O atacante de 24 anos chega à equipe carioca logo depois de ser um dos destaques do Junior de Barranquilla-COL, na campanha do vice-campeonato da Copa Sul-Americana de 2018.

Jogando como um meia pela direita, Yony González se destacou pelos dribles e pela velocidade. O bom rendimento rendeu ao atacante o apelido de “Speedy González”. Em entrevista coletiva, o atacante afirmou que não tem problemas em jogar em outras funções. Além disso, González afirmou gostar muito de fazer gols

“Sou um jogador rápido que gosta de jogar pelos lados. Não tenho dificuldade de atuar pela direita ou pela esquerda. Também sei fazer a função de centroavante e gosto muito de marcar gols. Espero poder ajudar”, disse o atacante Yony González.

“Por que não ser campeão?”

Mesmo que o Fluminense não tenha vivido a sua melhor temporada em 2018, Yony González mantém o otimismo. O atacante afirmou conhecer o tamanho e a história do Tricolor. Além disso, o jogador disse que espera conquistar títulos com a camisa do Flu em 2019.

“Tive oportunidade de ver o Fluminense na partida contra o Athletico Paranaense. Sei que é uma equipe grande, de muita história. Tem jogadores muito qualificados. Espero fazer pela equipe o que ela merece. Venho para somar e tratar de fazer muitos gols. E por que não ser campeão?”, disse Yony González.

“Adaptação não será problema”

Mateus Gonçalves em coletiva de imprensa

Com passagem pelo futebol mexicano, Mateus Gonçalves desenvolveu amizade com González (Foto: Lucas Merçon | Fluminense)

Com as saídas de Sornoza, Orejuela e Bryan Cabezas, Yony González é o único jogador hispânico no elenco do Fluminense. Apesar de todos os problemas que a adaptação a um novo país traz, o atacante não se preocupa com a barreira da língua.

Apesar de ter chegado há poucos dias, o atacante já criou laços. Yony González acredita que a proximidade com Mateus Gonçalves, que construiu boa parte da carreira no México, pode facilitar a adaptação ao Brasil: “Não me preocupa. Sou tranquilo com isso. O Mateus (Gonçalves, atacante) fala espanhol e eu entendo um pouco de português. Mas a adaptação não será problema”, concluiu o atacante.

Nenê ou Ganso? Meias despertam interesse do Flu