Quatro técnicos, Campeão Carioca, vergonha na Copa do Brasil e superação no Brasileirão: a retrospectiva do Botafogo em 2018

O ano de 2018 do Botafogo começou com a escolha errada de Felipe Conceição para a vaga de Jair Ventura, que rumou para o Santos. Em sete jogos no comando do Glorioso, o treinador conseguiu apenas duas vitórias. Após a vexatória eliminação para Aparecidence-GO, que ganhou por 2 a 1 em casa e eliminou o jogo de volta no Rio de Janeiro, pela primeira fase da Copa do Brasil, o Alvinegro carioca, quatro dias depois, perdeu por 3 a 1 para o Flamengo, em jogo válido pela semifinal da Taça Guanabara. O comandante não aguentou as derrotas e foi demitido do cargo.

No dia 13 de fevereiro, o Botafogo anunciou Alberto Valentim como seu novo técnico. O treinador levou o Glorioso à final da Taça Rio contra o Fluminense, mas foi superado por 3 a 0. No entanto, com a fórmula do Campeonato Carioca, o Alvinegro carioca conseguiu chegar à finalíssima do torneio, vencendo o Flamengo na semifinal e após vencer o Vasco por 1 a 0 no tempo normal da decisão, sagrou-se campeão nos pênaltis: 4 a 3.

Copa Sul-Americana

Moisés em ação pelo Botafogo

Moisés perdeu o pênalti que eliminou o Botafogo da Copa Sul-Americana (Foto: Vitor Silva | Botafogo)

O Botafogo iniciou a competição sob o comando de Alberto Valentim. Na primeira fase, passou vencendo o Audax Italiano por 2 a 1 fora de casa e empatando por 1 a 1 no Estádio Nilton Santos.

Na segunda fase, o técnico era outro. Valentim deixou o clube no dia 19 de junho rumo ao Pyramids, do Egito. Para o seu lugar, o Glorioso contratou Marcos Paquetá. O novo treinador dirigiu a equipe apenas na partida de ida, perdida por 2 a 1 para o Nacional, no Defensores del Chaco, no Paraguai.

No dia primeiro de agosto, após fraco desempenho, Paquetá foi dispensado pelo Clube da Estrela Solitária. Para o seu lugar, o escolhido foi Zé Ricardo. O novo comandante conseguiu reverter o placar de ida, vencendo o Nacional por 2 a 0, no Engenhão, e avançando mais uma fase. Nas oitavas de final, o adversário foi o Bahia. Em Salvador, os baianos levaram a melhor por 2 a 1. No Rio de Janeiro, o mesmo placar, agora a favor do Glorioso, levando a partida para os pênaltis. Foram seis cobranças para cada lado. Marcinho e Moisés desperdiçaram pelo lado alvinegro, e o Tricolor da Boa Terra apenas um, ficando com a vaga para as quartas do torneio.

Campeonato Brasileiro

Alberto Valentim durante treino do Botafogo

Com Alberto Valentim, o Botafogo conquistou o Campeonato Carioca (Foto: Vitor Silva | Botafogo)

Alberto Valentim era o técnico do Botafogo no início do Brasileirão. Comandou o clube até o último jogo antes da pausa para a Copa do Mundo, no dia 13 de junho. Ao todo, dirigiu o time em 12 jogos. Foram quatro vitórias, cinco empates e três derrotas.

Na décima terceira rodada, no dia 18 de julho, Marcos Paquetá assumiu o time no Brasileirão. No entanto, dirigiu a equipe em apenas quatro jogos. Foram três derrotas e uma vitória. No dia 4 de agosto, como o técnico havia sido demitido e o Botafogo ainda não tinha contratado outro, o auxiliar técnico Bruno Lazaroni comandou o Glorioso no empate em 0 a 0 com o Santos.

Logo após a partida contra o Santos, o Botafogo anunciou o técnico Zé Ricardo. O treinador comandou o Glorioso em 21 jogos no Brasileiro. Foram oito vitórias, seis empates e sete derrotas. Até a 32ª rodada, o Alvinegro carioca ocupava a 15ª colocação e flertava com a zona de rebaixamento. No entanto, deu uma bela arrancada na reta final, com quatro resultados positivos, um empate e um placar negativo. Terminou a competição na nona colocação, que rendeu um prêmio de R$ 1.806.930,00.

Mufarrej aponta evolução estrutural do Botafogo