#SobisNoFlu: torcida pede a volta de atacante

A saída de Rafael Sóbis do Cruzeiro deixou a torcida do Fluminense em polvorosa. Com o atacante livre no mercado, os tricolores querem a volta do jogador de 33 anos para as Laranjeiras. Desde o fim da manhã de hoje, torcedores levantaram a hashtag #SóbisNoFlu para chamar a atenção, não só da diretoria, como do próprio atacante.

Se a hashtag fez impacto na diretoria, não se sabe. Mas a campanha que pede a volta de Rafael Sóbis ao Fluminense esteve nos Trending Topics do Twitter, no Rio de Janeiro, durante toda a tarde desta quarta-feira (26).

Atacante foi campeão brasileiro em 2012

Rafael Sóbis é visto como um dos ídolos da história recente do Fluminense. Contratado em 2011, o atacante fez 174 jogos e marcou 40 gols com a camisa tricolor. Além disso, foi campeão brasileiro e carioca em 2012. Em 2013, logo depois da saída da Unimed, o jogador acertou uma rescisão amigável com o clube.

Assim que saiu do Fluminense, Rafael Sóbis acertou com o Tigres-MEX. Em terras mexicanas, o atacante foi campeão nacional, em 2015. No ano seguinte, acertou com o Cruzeiro. Apesar de ter sido bicampeão da Copa do Brasil e artilheiro da competição, em 2017, o jogador perdeu espaço no time titular.

Artilheiro da Copa do Brasil de 2017, Sóbis perdeu espaço

(Foto: Washington Alves | Cruzeiro)

Contratado em 2016, atacante Rafael Sóbis perdeu espaço no time titular do Cruzeiro (Foto: Washington Alves | Cruzeiro)

As chegadas de Fred, Barcos e Sassá e o crescimento do jovem Raniel fizeram com que Rafael Sóbis perdesse cada vez mais espaço no elenco do Cruzeiro. Assim, a diretoria e o atacante decidiram rescindir amigavelmente o contrato. Com isso, o jogador está livre no mercado.

Os pedidos por Rafael Sóbis chegam logo depois de uma temporada pouco inspirada dos atacantes. O Fluminense chegou a ficar mais de 13 horas sem marcar gols, no fim da temporada. Pedro, titular e principal nome do ataque, teve uma grave lesão no joelho, que o tira dos gramados desde agosto.

Substituto de Pedro, Luciano começou bem, mas ficou dois meses na seca de gols. Everaldo, com apenas dois gols pelo Fluminense, marcou pela última vez em setembro. O jejum dos reservas Junior Dutra, Marcos Junior e Kayke foi ainda maior. O trio ficou sete, oito e 11 meses sem balançar as redes respectivamente.

Atacante colombiano está perto do Flu