“Está muito motivado”, diz preparador do Botafogo sobre Diego Cavalieri

Gustavo Cunha

, Botafogo

Na última terça-feira (18), o preparador de goleiros do Botafogo, Flávio Tênius, acompanhou os exames médicos de Diego Cavalieri. O atleta foi aprovado e é jogador do Alvinegro Carioca. A informação é da Rádio Brasil. O Glorioso vinha procurando um arqueiro experiente no mercado devido à aposentadoria de Jefferson, a inexperiência de Saulo e Diego e as constantes convocações de Gatito Fernández para a Seleção do Paraguai. O jogador já acertou as bases salariais com o Clube da Estrela Solitária e deve ser anunciado a qualquer momento. O contrato será válido por uma temporada.

“O nome do Cavalieri foi muito bem aceito por todos, é um nome que gosto muito e falta só assinar o contrato. Fez exames médicos, eu pude acompanhar e está tudo ok. É um goleiro com títulos importantes, passagens por Seleção Brasileira e clubes grandes. Me agradou muito. Sabíamos que precisaríamos de um goleiro. É importante ter um goleiro experiente, sempre sabendo que estará pronto para jogar. O Botafogo é um clube que briga por títulos, coisas grandes. Temos Copa do Brasil e Sul-Americana logo no início do ano. Esperamos que o Gatito seja convocado para a Copa América também. Posso dizer que ele (Diego Cavalieri) está muito motivado. Não vê a hora de jogar. Teve essa passagem rápida na Inglaterra, não jogou, e está louco para ir a campo trabalhar.”

Cavalieri estava sem clube desde que deixou o Crystal Palace, da Inglaterra, em junho deste ano. Na Terra da Rainha, não teve oportunidades de ir a campo e figurou no banco de reservas apenas seis vezes. Revelado pelo Palmeiras, o goleiro teve sua melhor época na carreira jogando pelo rival Fluminense. No Tricolor das Laranjeiras, foi Campeão Brasileiro em 2012 e chegou à Seleção Brasileira.

Diego Cavalieri em ação pelo Fluminense

Ídolo no Fluminense, Diego Cavalieri vai assinar contrato com o Botafogo até o fim de 2019 (Foto: Divulgação | Fluminense)

2018

A temporada deste ano não foi nada fácil para os goleiros do Botafogo por conta de lesões. Gatito Fernández, por três problemas diferentes, ficou oito meses parado, desfalcando o time em 40 partidas. O arqueiro teve uma lesão muscular na coxa esquerda no início do ano, uma ligamentar na mão direita no final de abril e um problema ósseo na véspera de voltar.

No Campeonato Carioca, Jefferson sofreu um edema no tornozelo direito, que o tirou de quatro partidas. Em julho, em duelo contra o Flamengo, pelo Brasileirão, tentando evitar um gol do rival, se chocou com Lucas Paquetá e teve um trauma no tórax. O atleta retornou em novembro e fez seu jogo de despedida no dia 26, contra o Paraná, no Estádio Nilton Santos. Ao todo, o ídolo alvinegro foi a campo 23 vezes em sua última temporada como goleiro profissional de futebol.

Saulo, que teve a dura missão de substituir a dupla, atuou em 20 jogos nesta temporada. Recentemente o atleta foi cedido por empréstimo ao Vila Nova-GO, para adquirir experiência. O goleiro fica no clube goiano até o final de 2019.

Botafogo, Corinthians, Olimpíada e Neymar: Caio Alexandre faz planos para 2019