Paquetá chega à Itália e revela por que escolheu o Milan

Após vencer a concorrência do Paris Saint-Germain, da França, o Milan, da Itália, contratou Lucas Paquetá por 35 milhões de euros (cerca de R$ 149 milhões), mais bônus, junto ao Flamengo. Neste domingo (9), o atleta de 21 anos desembarcou na Itália, para um primeiro contrato com a nova equipe, cercado por jornalistas e curiosos. Perguntado por qual motivo escolheu a equipe italiana, o meia respondeu: “Por toda a história”.

Paquetá ainda não fica na Itália de forma definitiva. O jogador retorna ao Brasil para o Natal e Réveillon. O contrato do meia com o Milan passa a valer em janeiro, e tem duração até o final de 2023. O Rubro-Negro italiano só confirmará o brasileiro oficialmente no primeiro dia de 2019, quando abre a janela de transferências.

Chapéu

Lucas Paquetá esteve praticamente acertado com o Paris Saint-Germain, da França, que tinha conversas bem adiantadas com o Flamengo. No entanto, o Milan tinha algumas cartas na manga para levar o atleta para a Itália. Pesou as chances maiores de poder ir a campo e o compatriota Leonardo ser o diretor esportivo do clube rossonero.

Flamengo

Após se destacar no título da Copa São Paulo de Juniores, em 2016, Lucas Paquetá foi promovido ao time profissional do Flamengo. Naquele ano, disputou duas partidas com a camisa rubro-negra. Em 2017, começou a ser mais aproveitado, principalmente por Reinaldo Rueda. O técnico colombiano chegou a utilizar o atleta como centroavante. Naquela temporada, foi a campo 37 vezes e balançou as redes em seis oportunidades.

Em 2018, Paquetá se firmou de vez no time titular rubro-negro. Inclusive, as boas atuações o levaram a ser lembrado por Tite, que o convocou para a Seleção Brasileira em duas oportunidades. Com a camisa amarelinha, nos amistosos contra Estados Unidos e El Salvador, acumulou 55 minutos em campo. Já pelo Flamengo, foram 56 partidas nesta temporada e 12 tentos anotados.

Lucas Paquetá acerta com o Milan