Apesar da dificuldade, Brenner não descarta classificação para Libertadores

O clima mudou completamente no Botafogo após as três vitórias consecutivas. Se antes o time vivia o desespero do rebaixamento, hoje vê o G6 mais próximo que o Z-4. Para a zona de classificação para a Libertadores, a distância é de seis pontos, já para a parte de baixo, é de sete. O centroavante Brenner destacou a leveza e a tranquilidade para trabalhar após os resultados positivos conquistados pelo Alvinegro carioca nas últimas rodadas. No entanto, o atleta destacou que a equipe continua alerta.

“É muito bom, uma sensação de leveza. Conquistamos essas três vitórias muito importantes. Atingimos 44 pontos, mas não estamos livres. A gente tem que estar com a guarda alta sempre e já pensar no jogo contra o Inter. É bom ter tranquilidade para trabalhar. Até o Carli disse para mim como era bom ganhar, e isso é muito importante. Pensar agora somente no Internacional”, declarou.

Com a engrenada do time e faltando apenas mais quatro rodadas para o fim do Campeonato Brasileiro, Brenner afirmou que o Botafogo pode sonhar, sim, com uma vaga na pré-Libertadores do ano que vem. Porém, o atleta sabe que a missão é bem complicada.

“É difícil, mas a gente pode sonhar com o que quiser. Estamos com os pés no chão e sabemos dos objetivos que temos que alcançar. Agora é pensar na conquista dos três pontos”, disse.

Internacional

Brenner chegou ao Botafogo em julho do ano passado. O atacante foi envolvido na troca por Camilo. O atleta fica no Glorioso até o final desta temporada. Apesar de ainda pertencer ao Colorado, o jogador não mediu as palavras e afirmou que pretende marcar contra o time gaúcho.

“Hoje esta tendo muita ‘Lei do Ex’ (risos), mas acredito muito no trabalho. Tomara que tenha nesse jogo”, falou, completando.

“Tenho um carinho pelo Inter, que me projetou. É mais um jogo em que precisamos da vitória. Talvez tenha um gostinho por eu ter vindo de lá, mas o importante é vencer para dar uma tranquilidade maior”, concluiu.

Luiz Fernando elogia grupo e projeta voos mais altos no Brasileirão