Marta é homenageada mais uma vez na CBF

A “Rainha” Marta, seis vezes a melhor jogadora do mundo,  recebeu uma homenagem na sede da CBF nesta segunda-feira. A jogadora mais premiada da história levou seus seis trofeus da FIFA e se encontrou com dezenas de crianças.

Marta foi recebida pelo presidente da CBF, Antônio Carlos Nunes, e pelo diretor executivo de gestão da entidade, Rogério Caboclo. Além disso, desfilou por um tapete vermelho e passou na frente de seus seis prêmios, que ficarão expostos na Casa do Futebol Brasileiro até o final do ano.

As crianças, participantes de projetos sociais, emocionaram a camisa 10. Marta é embaixadora da ONU e recebeu uma placa de agradecimento da CBF das mãos do presidente.

Rogério Caboclo, que representou a entidade na entrega do prêmio à Marta, em Londres, no mês passado, relembrou o encontro com a “Rainha”.

“Tive a oportunidade de cumprimentá-la e abraçá-la quando você (Marta) recebeu o justíssimo sexto título de melhor jogadora do mundo pela FIFA em Londres recentemente. Naquela ocasião eu disse a você do desejo da CBF de fazer uma homenagem e uma recepção digna da rainha do futebol. E é para isso que estamos aqui hoje. Marta, você é um símbolo máximo do futebol feminino. Você é um orgulho e uma inspiração para todos nós brasileiros”, disse Caboclo.

Marta recebe prêmio de melhor do mundo pela sexta vez (Foto: Reuters)

A CBF, recentemente, homenageou a “Rainha” com um painel enorme em sua faixada, na sede da entidade, na Barra da Tijuca, zona oeste do Rio de Janeiro.

Faixada da CBF homenageia Marta (Foto: Divulgação/CBF)

Relembramos os prêmios de Marta

Jogadora do Orlando Pride, dos Estados Unidos, Marta já soma 106 gols marcados com a camisa da seleção. 

Com cinco prêmios de melhor jogadora do mundo seguidos (de 2006 a 2010), Marta só deixou de ser indicada a recebê-lo novamente em 2015 e 2017. 

Este ano, ela desbancou a norueguesa Ada Hegerberg e a alemã Dszenifer Marozsan e ganhou pela sexta vez. Em 2006, venceu a americana Kristine Lilly e a alemã Renate Lingor. Em 2007, foi a vez de deixar para trás a alemã Brigit Prinz e a compatriota Cristiane.

No ano de 2008, a formação do “pódio” se repetiu, com as mesmas três ocupando as mesmas posições. Em 2009, Marta superou mais uma vez Prinz e a inglesa Kelly Smith.

Em 2010, Prinz mais uma vez cruzou o caminho de Marta e ficou para trás, juntamente com a compatriota Fatmire Bajramaj. 

De 2011 a 2014 foi Marta quem ficou para trás. O mesmo aconteceu em 2016.

Parabéns, “Rainha”!

Deixe uma resposta

20 + 7 =