Arão: “Sou muito feliz jogando contra o Fluminense”

Após a excelente vitória por 3 a 0 sobre o Corinthians, na última sexta-feira, em São Paulo, o Flamengo agora foca no clássico contra o Fluminense, no próximo sábado. A equipe comandada por Dorival Júnior segue em busca do topo da tabela. No momento, ocupa a terceira posição do Campeonato Brasileiro, com 52 pontos, apenas quatro atrás do líder Palmeiras. Em entrevista coletiva realizada nesta terça-feira (09), o volante Willian Arão relembrou suas boas atuações contra o Tricolor das Laranjeiras.

“Eu sou muito feliz jogando contra o Fluminense. Tenho quatro ou cinco gols jogando contra eles. Tenho boas lembranças quando jogo e sempre consegui fazer boas partidas. Vamos tentar de tudo para conseguir fazer mais uma no próximo sábado e conquistar a vitória”, disse

Apesar de já terem se enfrentado em outras três oportunidades este ano, será a primeira vez que Flamengo e Fluminense duelam no Maracanã. Arão comemorou o fato da partida ser disputado neste estádio.

“Não é tirando mérito de estados como Brasília, Natal e outros. O Fla-Flu tem que ser jogado no Maracanã, é um palco histórico. O lugar dele e lá, esperamos que seja com as arquibancadas lotadas e que a gente possa sair com vencedor”, declarou.

Willian Arão prepara um passe em treino do Flamengo.

Arão comemorou Fla-Flu no Maracanã. (Foto: Gilvan de Souza / Flamengo)

Título e ponto forte do adversário

Projetando o duelo do próximo sábado, Willian Arão destacou o ataque do Fluminense, que conta com jogadores leves e de muita movimentação. O atleta espera que o Flamengo encurrale o adversário em seu campo de defesa.

“A gente teve uma conversa breve sobre o clássico. Sabemos que o ataque do Fluminense é leve e se movimenta muito. Esperamos jogar da mesma forma que sempre jogamos: empurrando o nosso adversário para o campo de defesa, para que eles tenham o mínimo de chances possíveis”, falou.

Sobre o título, o volante afirmou que o Rubro-Negro nunca deixou de estar na disputa e pontuou que a oscilação no Brasileirão é normal, dando o São Paulo como exemplo.

“A gente nunca deixou de sair da briga. Oscilar é normal, são 38 rodadas. O São Paulo está passando por isso agora, o Palmeiras passou no começo do campeonato e também pode voltar a oscilar. Na nossa cabeça, nunca deixamos de estar brigando pelo título. Claro que a vitória por 3 a 0 na Arena Corinthians e a chegada de um novo treinador dá um gás. Nós ainda temos um confronto direto contra o Palmeiras daqui há três rodadas”, encerrou.

Diego e Diego Alves retornam ao Fla

Deixe uma resposta

quatro − dois =