Washington projeta título para o Fluminense da Copa Sul-Americana

Qual torcedor tricolor não se lembra de Washington, o Coração Valente? Pelo Fluminense, o atacante foi Campeão Brasileiro em 2010, destaque da campanha do vice-campeonato da Libertadores, em 2008, e no mesmo ano, peça fundamental da equipe que se livrou do rebaixamento após perder jogadores importante.

Atualmente, Washington segue no futebol, agora como técnico. Seu último trabalho foi no Itabaiana, na Série D do Campeonato Brasileiro. Mesmo classificando o time para o mata-mata da competição, foi demitido. No momento, o ex-centroavante estuda propostas para o ano que vem. Em entrevista ao Esporte 24 Horas, o ex-tricolor comentou o momento vivido pelo Fluminense.

“Administrativamente, o Fluminense está passando por uma dificuldade muito grande. E financeira, também. Está dando mais oportunidade pros garotos. Tenho certeza que, futuramente, os garotos vão ajudar muito o time. Mas, agora, no início da carreira deles, no início deles no Campeonato Brasileiro, sempre falta alguma coisa. Por isso o Fluminense passa por esse tipo de dificuldades. Mas eu tenho certeza que em um trabalho futuro, esses jogadores vão dar resultado. O Fluminense tem que cuidar muito da sua parte administrativa para novamente se tornar um time forte.”

Copa Sul-Americana e Brasileirão

Washington comemora o título Brasileiro de 2010

Em suas duas passagens pelo Fluminense, Washington fez 83 jogos e 45 gols (Foto: Divulgação | Fluminense)

Com a vitória por 2 a 0 sobre o Deportivo Cuenca, no Equador, o Fluminense está com um pé nas quartas de final da Copa Sul-Americana. Washington acredita que apesar de haver equipes mais bem preparadas, o Tricolor pode chegar ao título da competição.

“O Fluminense fez um resultado importantíssimo jogando fora de casa. Agora vai ter o apoio da torcida. Acredito muito que o Fluminense irá passar para às quartas de final, até com uma certa tranquilidade. Mas também tem outras equipes fortíssimas na Sul-Americana, que eu acredito que estejam mais preparadas, que tem um favoritismo um pouco maior que o Fluminense. Porém, o Fluminense tem uma equipe jovem, garotos que estão querendo, e tem camisa e torcida. Pode ser um fator importante para que o Fluminense chegue. Não vai ser fácil, mas tem totais condições de chegar, sim.”

Perguntado se o Fluminense pode conquistar uma vaga na Libertadores através do Brasileirão, caso o título da Copa Sul-Americana não vier, o ex-jogador acha que o Tricolor terminará a competição no meio da tabela, mas torce para estar enganado.

“É uma outra situação que o Fluminense também tem para brigar, para chegar pelo menos a uma classificação para a Libertadores de 2019. A gente torce para que isso aconteça. O Brasileirão também é um campeonato dificílimo. Eu acredito que o Fluminense vá ficar no meio da tabela, mas tem grandes chances. Conseguiu uma vitória importantíssima fora de casa, contra a Chapecoense. Isso dá confiança para o time. Se eles aproveitarem esse momento, tem chance, sim, de poder brigar por uma vaga na Libertadores. Mas tem que estar muito preparado, porque não vai ser fácil. Tem outras equipes, também, muito preparadas para isso. A gente sempre torce para que o Fluminense consiga, faça um bom final de campeonato e, quem sabe, se classifique para a Libertadores.”

Pedro

Pedro comemora gol pelo Fluminense

Pedro é a principal baixa do Fluminense contra o Deportivo Cuenca (Foto: Lucas Merçon | Fluminense)

Recentemente, o centroavante Pedro, destaque do Fluminense no ano, inclusive sendo convocado para a Seleção Brasileira, lesionou o joelho e precisou ser operado. A volta aos gramados está prevista para seis ou oito meses. Washington crê que o atleta irá retornar exibindo a mesma qualidade.

Eu acredito que ele vai voltar muito bem, na sua melhor fase, também. Ele é novo, tem tempo de recuperar. A recuperação dele vai ser mais rápida. Então, tudo isso ajuda. E ele vai, com certeza, dar continuidade a esse bom momento que vinha vivendo.”

Por fim, o Coração Valente falou sobre as chances de Pedro ser um dos atacantes convocados por Tite para a Copa do Mundo de 2022, no Qatar.

“Se tratando de Copa do Mundo, é muito momento. Acredito que o Pedro vai ter chance, mas é daqui a quatro anos, tudo pode acontecer. Muita coisa acontece em quatro anos. Mas se ele continuar com essa performance que vinha apresentando, com certeza terá chances muito grandes de chegar à Copa do Mundo de 2022, sim”, concluiu.

Há vida sem Pedro no Fluminense?

Deixe uma resposta

19 + 1 =