Após 30 anos, Brasil volta a ser sede da Copa América

A Copa América será o próximo desafio oficial da seleção brasileira após o fracasso na Copa da Rússia, quando o time foi eliminado nas quartas de final para a Bélgica. Esse será o primeiro torneio continental de seleções realizado no Brasil desde 1989, quando a Seleção se sagrou campeã da Copa América em cima do Uruguai, vencendo por 1 a 0, gol de Romário.

A Confederação Sul-Americana de Futebol confirmou para as próximas semanas o anúncio de mais dois estádios que serão utilizados para a competição.  Os organizadores irão inspecionar os estádios do Itaquerão e Arena do Palmeiras, além do Beira-Rio e Arena do Grêmio, para decidir por dois para receberem os jogos. Maracanã, Mineirão e Arena Fonte Nova já estão confirmados.

A Copa América será disputada por 12 seleções, sendo duas delas convidadas da Conmebol: o Japão e o Catar. Elas se juntarão a Brasil, Uruguai, Argentina, Colômbia, Peru, Chile, Paraguai, Equador, Bolívia e Venezuela no torneio que acontecerá entre os dias 14 de junho e 7 de julho.

Cinco cidades sediarão o torneio, dentre as quais estão: Rio de Janeiro, São Paulo, Belo Horizonte, Porto Alegre e Salvador. Fortaleza  Manaus queriam participar da competição, mas foram descartadas devido ao alto custo para viabilizar a operação. Os organizadores optaram por um formato com cinco sedes e sem muitos deslocamentos, reduzindo os custos do evento.

O Maracanã é o palco preferido para sediar a final. Os organizadores negociam com os responsáveis pelo estádio a utilização do estádio.

A seleção brasileira principal não joga no Maracanã desde 2013, quando conquistou a Copa das Confederações com vitória sobre a Espanha por 3 a 0. Nas eliminatórias do Mundial da Rússia, o Brasil não jogou lá por causa da dificuldade da CBF em alugar o estádio.

A seleção olímpica disputou a final dos Jogos de 2016, no Maracanã, quando empatou em 1 a 1 com a Alemanha, no tempo normal, e ficou com a medalha de ouro ao vencer nos pênaltis.

No último dia 16 de julho, a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) e a Conmebol revelaram o logo da Copa América de 2019. O emblema do torneio possui as cores da bandeira do Brasil e as imagens de alguns torcedores vibrando com o troféu da competição.

Uruguai é papa título da Copa América

Jogadores uruguaios comemoram título da Copa América de 2011

Com Loco Abreu e Diego Forlán, o Uruguai conquistou a Copa América pela última vez em 2011 (FOTO: Divulgação | Conmebol)

A seleção uruguaia, 5ª no ranking da Fifa, é a que tem mais títulos da Copa América, no total de 15. A Argentina, 11ª do ranking Fifa, vem em segundo lugar, com 14 títulos. O Brasil, 3º  do ranking,  aparece em terceiro lugar, com oito títulos da Copa América.

A seleção chilena, que não disputou a Copa do Mundo 2018, é a atual bicampeã da Copa América. O Chile conquistou os títulos de 2015, quando foi anfitrião, e em 2016, edição centenária realizada nos Estados Unidos.

A Conmebol anunciou recentemente que a Copa América de 2019 será a última disputada em anos ímpares. A competição ganhará uma edição alternativa em 2020 e, a partir daí,  será disputada paralelamente à Eurocopa (em 2024, 2028, 2032, e assim por diante).

Deixe uma resposta

18 − três =